SE CRER VERÁ



Hoje eu contemplo o Céu
E tiro o meu velho chapéu
Que herdei do meu pai.
Me dá uma impressão
Que nessa boa Dimensão,
Tudo que há é bom demais.


Então o medo vai saindo
E breve já estarei indo
Morar ao lado do Senhor.
Não sei se levarei saudades,
Ou se deixarei na Comunidade
Onde agora vivendo estou.


Quem sabe este chapéu
Seja herança lícita e fiel
Para um dos meus filhos.
Após passe à um dos netos
Que também faça sucesso
Nesse pretendido trilho.


Por isso tenho a convicção
E não teme o meu coração
Ao pensar de um dia partir
Para outra Terra prometida
Que eu terei nova vida,
É boa promessa que já ouvi...



Mário Querino – Poeta de Deus

Poeta Mário Querino 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MÁRTIR TIRADENTES

ADOLESCÊNCIA DE MARIA JOSÉ

DIA MUNDIAL DA SAÚDE