SE CRER VERÁ



Hoje eu contemplo o Céu
E tiro o meu velho chapéu
Que herdei do meu pai.
Me dá uma impressão
Que nessa boa Dimensão,
Tudo que há é bom demais.


Então o medo vai saindo
E breve já estarei indo
Morar ao lado do Senhor.
Não sei se levarei saudades,
Ou se deixarei na Comunidade
Onde agora vivendo estou.


Quem sabe este chapéu
Seja herança lícita e fiel
Para um dos meus filhos.
Após passe à um dos netos
Que também faça sucesso
Nesse pretendido trilho.


Por isso tenho a convicção
E não teme o meu coração
Ao pensar de um dia partir
Para outra Terra prometida
Que eu terei nova vida,
É boa promessa que já ouvi...



Mário Querino – Poeta de Deus

Poeta Mário Querino 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MÁRTIR TIRADENTES

SEPULTAMENTO DE GILMÁRIO (PICHOLA) FOI REALIZADO DEPOIS DAS 17 HORAS NO CEMITÉRIO DA PAZ DO DISTRITO DE BANANEIRAS

ADOLESCÊNCIA DE MARIA JOSÉ