sexta-feira, 30 de setembro de 2011

MAIS UM MÊS ME DEIXA

Casa do Poeta Mário Querino


Finda o mês de setembro
Com amor e muita alegria,
Obviamente estou vivendo
Só para escrever poesias.


Espero no mês de outubro
As coisas ocorrerem bem,
Que o Blogspot receba tudo
Com paz e alegria também.


Digo: tudo o que for bom
E satisfaça a humanidade,
Que recebe por um dom
Sabedoria e prosperidade.


A minha parte não é grana,
Nem também uma fazenda,
Não é uma mansão bacana
Ou emprego de boa renda.


Almejei a boa sabedoria
E também a inteligência,
Preferir o dom da poesia,
Para redigir com veemência.


O mês de setembro já vai
Faltam apenas seis horas,
Para outubro ficar na paz,
Com certeza nessa aurora


Vou postar poesia no Blog,
Porque sou o seu Poeta,
Claro, quem é poeta pode,
Mas somente coisa certa.


Então até amanhã amigos,
Agora descansarei o Blog,
Contudo, fiquem comigo,
Não vai dar nenhum bode.


A bênção e o abraço forte,
Que o amor do Pai Divino,
Haja no coração do Blogspot
E dos amigos de Mário Querino.


Mário Querino – Poeta de Deus

O SENTIDO DA PALAVRA

Pesquisada no Google 


Eu estava no labor
E um estudante me pediu:
“Poeta Mário, por favor,
Faça uma poesia gentil!”


Como não posso falhar
E negar uma solicitação,
Quis ao estudante passar
Uma excelente lição:


Agora estou trabalhando
Não dá para fazer,
O Professor está ensinando
E vá para a sala aprender.


Pensei que o estudante
Tivesse achado ruim,
Mas com o olhar brilhante
Replicou bem assim:


“Obrigado Mário Querino,
Por esta linda poesia!”
Depois saiu sorrindo
Com prazer e muita alegria.


Então eu pensei assim:
As minhas palavras são
Boas até no tempo ruim,
E pensando em bofetão


Aprece-me lindo sorriso.
Dá-me a entender bem
Que para o mundo preciso
Passar esta alegria também.


Então não há palavra
Considerada dura,
Ela pode ser usada
Contra a nossa cultura.


Por exemplo, “desgraça”
É uma palavra feia e triste,
Mas falando com graça,
A desgraça aqui existe.


E a Justiça não condenará,
Por ter falado “desgraça”.
O mundo pode contemplar
A grande falta da graça.


Toda palavra tem sentido,
Nós que devemos usá-la bem,
Para não deixar ferido
E perder o bom siso também.


Toda palavra há no Dicionário,
Se alguma ainda não existir,
Porque seu uso do dia-a-dia
Alguém procurou reduzir


Ou quis então aumentar.
Mas tudo que se pronuncia
Podemos registrar
Numa modesta poesia.


Que pode ser importante
Para um pequeno Colégio
Que ensina estudantes
Valorizar seu privilégio.


Não acho palavra feia,
Só existe mal expressada,
Ao falar da vida alheia
A palavra fica engraçada.


Quando há uma briga,
A palavra perde o valor,
Fica muito constrangida
Ao sair da boca do falador.


Quando há uma pregação
A palavra é resplandecente,
Comove bem o coração
Do Pregador e da gente.


Quando a palavra é gritada
Humilha muito as pessoas,
Sai da boca desorganizada
E a sua intenção não é boa.


Mário Querino – Poeta de Deus

A VERDADE APARECE

Pesquisada no Google



Quando eu estudava
Era um menino ingênuo,
Alguns livros contavam
Fatos que hoje entendo.


A minha Professora dizia
Que eu era descendente
De macaco e eu engolia
Esse fato contundente.


Às vezes até eu pensava
A me ver num espelho.
Tão bonito me achava
E macaco é bicho feio.


Daí meu coração pensou:
“Por que o Deus não fez
Diretamente como sou?
Por que não de uma vez,


Que primeiro fez macaco
E depois mudar pra mim?"
Porém, engolia esse fato,
Tão feio e ingênuo assim.


Com o decorrer do tempo
Veio-me uma sabedoria
Que neste exato momento
Revelo com muita alegria.


E tenho como comprovar
Que eu não sou de macaco.
E ache ruim quem achar
Por não engolir mais o fato.


Como sou Poeta de Deus,
Pesquiso muito a Internet,
E ontem a tevê esclareceu,
A evolução não acontece.


Vi um macaco com 20 anos
De vida solitária e não virou
Um bonito ser humano,
Somente isso já comprovou


Que o próprio homem
Acha-se filho de macaco.
Coisa que nem seu nome
Parecido jamais eu acho.


Por que um macaco fica
Preso 20 anos, e solitário
E não vira pessoa bonita
Assim como o Poeta Mário?


Meu Deus, que fato feio!
Eu já estou ficando idoso
E sempre olho o espelho,
E me acho mais formoso.


Eu tenho a feição de Deus,
Mas o macaco tem de bicho.
Acredito que você entendeu,
E o fato não foi bem escrito.


Mário Querino – Poeta de Deus

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

O BLOG CONHECE 800 LINKS POÉTICOS

Distrito de Bananeiras - Terra do Poeta Mário Querino 


Já completa 800 poesias
Postadas no Blogspot,
Deus me dá esta primazia
Ou melhor, a boa sorte.


Não esperava acontecer
Assim tão de repente,
Mas Deus dá este prazer
Para satisfazer a gente.


Quando fiz uma previsão,
Não conhecia a Internet,
Escrevi com boa intenção
E agora tudo já acontece.


Deus abriu os caminhos
Para melhor eu escrever,
Ter mais amor e carinho,
Mais felicidade e prazer.


Agora solto minha mente
E cada segundo aparece
Palavra bonita e diferente
Que gosta desta Internet.


E todas querem participar
Destas modestas poesias,
Muitas começam a ciumar,
Outras têm crise de alegria


Por partilhar no dia-a-dia
Da história do Poeta.
Procuro com harmonia
Aproveitar a hora certa


Para usá-las com amor.
Quando inicio a escrever
O meu tempo já acabou
E então começo a dizer:


Senhor, por que é curto
Este meu feliz tempo?
Contudo, sempre escuto
Um triste lamento


Das palavras amigas
Que querem se aparecer
E não tem na vida
Esse ensejo e prazer.


Um dia com fé apareceu
A palavra em Bananeiras,
Que o coração meu
Disse: “Esta é estrangeira.”


Então procurei escrever
Esta palavra no Orkut,
E no Blogspot com prazer,
A palavra é: “Facebook.”


Meu Deus, tudo aparece
Para chamar a atenção.
Por isso a amiga Internet,
Faz parte do meu coração.


Aliás, de toda a minha vida,
Sei que o meu Dicionário,
É vasto de palavras amigas
E a cabeça do Poeta Mário


Tem a memória pequena.
Por isso de muitas delas
O Poeta não se lembra
E a poesia se torna singela.


Mas tudo bem, amigos,
Faço tudo que posso,
Feliz e muito agradecido
No Blogspot eu posto.


E todo mundo vai ver
Algumas palavras boas
Para com fé e alegria ler
E propalar as pessoas.


Deus me dá esta sorte
Para divulgar a minha Arte
Através do terno Blogspot,
E que o mundo bom ache.


A nossa vida é repleta
De algo bom e ruim,
Por isso o amigo Poeta
Sempre escreve assim.


E quer utilizar este Blog
Com palavras decentes,
Hoje todo mundo pode
Acessar o Blog inteligente.


Mário Querino – Poeta de Deus

FUI ALUNO DO INTERIOR

Estudantes do Distrito de Bananeiras - Pesquisado no Google


A pior coisa do mundo
É assistir a televisão
E ver num Tribunal
Doutor dando bofetão.



Que mundo é este,
Ó Senhor meu Deus?
Em vez de exemplo,
Desonra ao neto meu.



Fui aluno do interior,
Mas tenho Educação.
Nunca irei ao Tribunal
Para trocar bofetão



E todo mundo assistir
Através da televisão
Ou acesso na Internet,
Essa troca de bofetão.



Parece que o Diploma
Já perdeu o seu valor,
A gente vê a Educação
Em quem não estudou.



Parece que o controle
Perdeu o seu sentido,
Se o Doutor não quer,
Fica satisfeito comigo.



Não sou intelectual,
Mas procuro entender
Que a pessoa estuda
Não pra apanhar e bater,



Mas pra orientar melhor
O seu irmão necessitado.
É feio troca de bofetão
De Promotor e Advogado.



Mário Querino – Poeta de Deus

ACABAR O MAL COM VEEMÊNCIA

Pesquisada no Google


Alguém percebeu que o amigo
Estava indiferente sem motivo
E sem saber desse acontecido,
Procurou o amigo e disse:
“Há tempo que vejo você assim,
Com essa raiva contra mim,
Isso eu acho muito ruim,
Realmente é algo muito triste.


O que aconteceu contigo?
Por que está assim comigo?
Sempre fui o seu amigo
E você de repente mudou.
Isso não pode acontecer,
Isso é feio entre eu e você.
Então vamos esclarecer,
Sente-se aqui, por favor."


O amigo ficou todo sem jeito,
Pois achava que tinha direito
De deixar o amigo insatisfeito
Por um comentário falso,
Aconteceu que um amigo
Num momento preciso
Quis tirar o prestígio
De seu amigo tão grato.


Então alguém declarou
Com paz, alegria e amor
Que isso ele nunca falou
A respeito de seu amigo.
Daí apareceu à verdade,
E voltou a boa amizade
Com mais sinceridade,
Confiança, fé e otimismo.


Muitas vezes a gente faz
Comentário que não satisfaz,
Mas prejudica até de mais
Um amoroso coração.
Acho que uma indiferença,
Dói muito na consciência,
Então volta atrás e pensa
Numa boa reconciliação.


Hoje a tarde estive pensando
E sempre na vida procurando
Neste cantinho baiano
Acabar o mal com veemência.
Então, amigo, não fique
Assim tão infeliz e triste,
Entre mim e você não existe
Essa terrível indiferença.


Mário Querino – Poeta de Deus

COMENTÁRIO DESPERCEBIDO

Poeta - Mário Querino


Alguém comentou assim:
“Numa determinada cidade
Existia uma pequena Empresa
E havia vaga na contabilidade.


Então apareceu um contador
Muito inteligente e sabido.
A Empresa contratá-lo quis,
Ele ficou muito agradecido.


Os funcionários da Empresa
Não tinham bom conhecimento,
Somente se ligavam no trabalho,
Contudo, um vil pensamento


Carregava o sábio contador.
Na verdade, a produção
Cada dia ia aumentando
E a Empresa em má situação.


O contador achava que
Não existia nenhum curioso,
Que ninguém sabia contar,
Mas como no meio do povo


Tem gente que gosta de fazer
Comentário despercebido,
Comentou para os colegas
Que seu patrão estava falido


E contratou um inteligente
Para melhorar a situação,
Contudo, acabou piorando,
Sem saber qual a razão.


Depois dum ano a Empresa
Exigiu a prestação de contas,
Para saber onde lucrou
E onde o erro se encontra.


Então marcou uma reunião
Para o contador expor
Tudo o que perdeu
E também o que lucrou.


O contador se achou sábio,
Passou as informações assim:
'Desde quando estou aqui
A Empresa não andou ruim.


Obviamente teve produção,
Aumentou os funcionários,
Os pedidos foram aceitos
E o lucro foi extraordinário.


Espero que no próximo ano,
Tudo ocorra bem melhor,
Que cresça mais a produção
E nosso objetivo seja um só.


Neste ano a Empresa lucrou
X, um lucro previsto,
E também foi gasto X.'
Daí um replica: 'Por que não Y?


Como uma renda e gastos
Podem ser assim iguais?
É uma coincidência incrível,
São contas excepcionais.'


O curioso percebeu que
O contador não tinha notado
Em nenhuma planilha,
E que tudo era decorado.


Achou que era impossível
Existir na Contabilidade
A soma de lucros e gastos
Numa mesma quantidade.


Daí o cantador descobriu
Que dentro da Empresa
Havia pessoa inteligente
Que revelaria sua esperteza.


A Empresa começou estudar
E perceber que há currículos
Que podem trazer problemas,
Deixando-a em estado crítico!"


Mário Querino – Poeta de Deus