sábado, 30 de junho de 2018

D. MARIA JOSÉ FICOU PREOCUPADA ACHANDO QUE PERDEU A CADERNETA DE COMPRAS, MAS SEU ESPOSO MÁRIO QUERINO LHE DEIXA BEM ANIMADA, POIS QUEM ACHAR PODE PAGAR AS CONTAS

Poeta Mário Querino 30/06/2018



Hoje a noite eu estava
Me preparando para ir
Ao Templo, e sabendo
Que ao regressar aqui,


Iria fazer as contas sim,
Com a D. Maria José.
Então, fui ao Templo
Com júbilo é muita fé.


Quando eu regressei
Do Templo, de cabeça
Calma, D. Maria José
Foi pegar a caderneta,


E não achando clamor:
“Será que eu perdi?
Pois não estou vendo
A caderneta mais aqui.”


Daí então, lhe animei:
Não esquenta a cabeça,
Quem sabe, alguém
Achou essa caderneta


E vai ver a nossa dívida,
Vai somar o seu valor,
E sem dúvida terá pena
De nós e paga ao credor.


Mas como D. Maria José
É uma pessoa honesta,
Me falou preocupada:
“Fiques ciente que esta


Conta é nossa, e quem
Achar essa caderneta,
Fará um comentário
Meneando sua cabeça:


‘Eles vão poder pagar
Tudo isso? Só o Senhor,
Pode mostrar um meio
Deles acharem o valor


Que está notado aqui.’
E aonde ficará a nossa
Integridade? Um glória
A Deus, Ele nos mostra.”


Daí entrei no Escritório
E meu filho estava sim,
Escrevendo algo mais
Na caderneta, não ruim,


Mas sobre as músicas
Que ele gosta de ouvir.
Então, perguntei a ele:
Quer a caderneta para ti?


Ele disse: “Obrigado,
Só estava escrevendo
Uma música animada,
Pois que está devendo


Deve ficar preocupado,
Não pela caderneta,
Se estivesse perdido,
Estaria fria sua cabeça.


Pois quem tem dívida
Neste valor, e perder,
A caderneta, ao Senhor,
Dê glórias com prazer.


Porque quem achar vai
Ter compaixão e rasgar.
Agora, ouça a música
Para então tranquilizar


O seu coração ansioso,
E ainda a D. Maria José.”
Indaguei: E o outro filho,
A caderneta não quer?


Mário Querino – Poeta de Deus

POETA MÁRIO QUERINO CONCLUIU O REBOCO DA CASA DE SEU FILHO ALEJANDRO CIS




O Poeta Mário Querino
Passou o dia rebocando
A outra frente da casa
De seu filho Alejandro.




Claro, trabalho devagar,
Mas deu para concluir
O reboco da frente sim,
Agora, só falta revestir




A parte que já está sim,
No projeto do Pedreiro
E Poeta Mário Querino,
Que traçou dia inteiro.


Mário Querino – Poeta de Deus  

Poeta Mário Querino 30/06/2018


POETA MÁRIO QUERINO SONHOU QUE ALGUÉM TINHA MATADO UM BICHO QUE OUVIA SUAS ORAÇÕES NAS MADRUGADAS FRIAS

Poeta Mário Querino 30/06/2018



Esta noite eu sonhei
Que no meu Escritório
Tinha um bicho amigo,
E lhe achava notório.


Pois quando eu orava
Ele ficava me vigiando.
Daí ele foi crescendo
E então, ele já ficando


Grande trouxe temor
E ouvi alguém dizendo
Com a voz poderosa:
“Você fique sabendo


Que Colosso não mata,
Tem que ser veneno
Bem mais forte sim.”
Daí fiquei percebendo


Que o bicho não saiu
Na porta do buraco,
E fiquei preocupado.
Agora, então, eu acho


Que alguém colocou
Esse tal de veneno
Para o bicho morrer,
Já estou percebendo.


Pois o bicho não saiu
Mais para ouvir sim,
A minha boa oração,
Ora, isso eu acho ruim.


Então, eu me acordei
E fiquei pensativo,
Pois alguém já soube
Desse bicho amigo.


Que talvez tenha sim,
Sido morto intoxicado
Com um veneno forte,
E me deixa debilitado,


Porque era meu amigo
E todas as madrugadas,
Ele ficava me ouvindo,
E agora não ouve nada.


Mas chegou seu tempo
De voltar ao pó,
Talvez tenha morrido
Para eu ficar melhor.


Pois minha mãe dizia
Aqui em Pindobaçu:
“Morre o bom cavalo,
Para o bem do urubu.”


Mário Querino – Poeta de Deus

sexta-feira, 29 de junho de 2018

PARABÉNS PARA O MEU SOGRO PEDRO CONCEIÇÃO




Hoje, meu sogro completa
77 anos de idade, fez sim,
A sua fogueira tradicional
E pensa em fazer até o fim,


Pois é batizado com nome
De Pedro. O povo católico
Comemora nesta data,
Por ser um povo devoto.


E meu sogro já tem vivido
77 anos de vida na Terra,
E sempre fez sua fogueira,
Neste querido pé de serra.


Esta ideia vem dos bisavós,
Então não posso mudar
Uma tradição ou cultura
Que nunca vai se acabar,




Enquanto tiver gerações
Para habitarem à Terra.
Nas minhas olhadas sim,
Percebo no pé de serra


Que, até os não católicos,
Quando chega a ocasião
De São João, São Pedro
E Santo Antônio, já estão


Fazendo comida típica
Para também comerem,
Na Escola e na sua casa,
Sem nada perceberem.


No trabalho, porque são
Obrigados comemorar,
Senão, a Escola não tem
Graça e alunos vão falar




Que não teve quadrilha,
Não teve ornamentação
Nem teve comida típica,
Foi falta de consideração.  


Porém, tem muita gente
Que ainda é ignorante,
Tem lugar certo no Céu,
E acha isso repugnante.


Ora, tenho o direito sim,
De esclarecer a verdade
Que a Bíblia me passa,
Porém, deixo à vontade


Aquele que tem também
A sua religião diferente.
O meu sogro é honesto
E respeita o povo “crente”.


Mário Querino – Poeta de Deus

Poeta Mário Querino 29/06/2018


POETA MÁRIO QUERINO SONHOU NUM LUGAR REPLETO DE ALEGRIA

Poeta Mário Querino - 29/06/2018



Ontem eu me deitei cedo
E logo peguei no sono sim.
Durante esta noite sonhei
Com algo que traz a mim


Boa veleidade de redigir.
Então, eu fui ao Rio Aipim,
Obviamente com alegria
E pensamentos em mim,


Pensamentos prósperos.
Ao chegar na última casa
Da Rua João Lopes,
Lá alguém alegre estava.


Pois tinha auferido sim,
Um molho de coentro.
Então eu lhe perguntei:
Dona, eu também entro


Nessa sua roça? Pois vou
Matar alguns passarinhos.
A senhora me respondeu
Contente e bem baixinho:


“Vá matar os passarinhos
E abriu o portão da roça.
Quando eu entrei logo vi
Pássaros, e a gente gosta


De vê-lo sobre o capim.
Daí eu peguei o estilingue
Muito ditoso e animado,
E alguém disse: “Vinde


A mim, deixe os pássaros
Em paz.” E mostrou a mim
Vacas bonitas e gordas
Dentro desse bom capim.


É claro, entre essas vacas
Ainda tinha bezerros sim,
Gordinhos que pulavam
Ditosos dentro do capim.


Então eu fiquei pensando
Quando vi tanta beleza,
Pássaros, vacas, bezerros
E o capim, obra da Natura,


Ora, me tirou a vontade
De matar os passarinhos.
Daí me acordei contente
E já relato em versinhos


Para os amigos e amigas
Que acessam esta página
Da Internet com prazer,
Ver e ler tudo que agrada.  


Porque poesia é vida
E devemos sempre fazer.
É por isso que eu faço
Com fé, amor e prazer.


Mário Querino – Poeta de Deus

quinta-feira, 28 de junho de 2018

“E VI O ESPÍRITO DE DEUS DESCENDO COMO POMBA, VINDO SOBRE ELE.”

Poeta Mário Querino 28/06/2018



Hoje, voltei a ler Mateus,
E percebi algo diferente,
No entendimento meu.
E, eu lendo atentamente


Já notei que João Batista
Quando batizou Jesus,
A pomba que foi vista...
Há teólogo que produz


Imagens da pomba que
É o Espírito Santo sobre
Jesus, me dá a entender
Que, o João Batista pôde


Ver e ainda ouvir a voz.
Mas Jesus já tinha saído
Da água. Gente diz a nós
Que o Espírito foi descido


No momento que havia
O Batismo de Jesus Cristo.
Porém, neste bom dia
Eu já reli bem o escrito:


“E vi o Espírito de Deus
Descendo como pomba,
Vindo sobre ele.” Daí, eu
Entendi que, a sombra


Em forma de pomba só
Desceu quando Jesus saiu
Da água, ou melhor,
Quando João concluiu


O seu batizado. Mas vejo
Imagens que não é certa
No olhar deste sertanejo,
Que de Deus é Poeta.


Ora, só estou mostrando
Que, se lemos atentos
Um texto e analisando,
Obtemos conhecimento.


Pra não ficar em dúvida,
Leia Mateus capítulo
3, tire uma hora e estada
Justamente os versículos

13, 14, 15, 16 e 17 ainda.
Leia e relei muitas vezes
Esta boa história divina,
Aconselho o versículo 16.


Pois mostrará uma luz,
Que quando o Espírito
De Deus veio até a Jesus,
Já era fora d’água. Vi isto.


Mário Querino – Poeta de Deus

POETA MÁRIO QUERINO PODA PLANTAS NO JARDIM DO COLÉGIO MUNICIPAL DO DISTRITO DE BANANEIRAS




Ontem à tarde e hoje
A tarde, podei plantas
No jardim do Colégio.
Passaram por tantas


Dores que eu também
Fiquei sofrendo sim.
Contudo, era preciso
Tirar tintim por tintim


Seus galhos elevados.
Pois já estavam bem
Orgulhosas no jardim
E no jardim não tem


Plantas mais especiais.
O Poeta Mário Querino,
Trata todas de maneira
Igual neste jardim lindo.


Todas têm que passar
Por sua tesoura lícita.
Todas já estão sabendo
Que o Poeta faz justiça.


E as suas vidas são sim,
De baixos e de altos,
E obviamente também,
De altos e de baixos.


Então, quem se achar
Que está mais alta,
O Poeta Mário Querino
Tira toda a sua graça.


E aquela que se acha
Que está muito baixa,
O Poeta Mário Querino
Cuida pra vê-la alta.


Contudo, se querer ser
Melhor e mais elevada,
O Poeta Mário Querino
Dá uma justa podada.


Para ela reconhecer
Que todas têm direito
De viver no jardim
Que cuido satisfeito.


Já teve planta no jardim
Que achava muito lindo,
E por se exaltar tanto,
Disse: “O Mário Querino


Deve sair deste jardim,
Pois uma tesoura ele usa
Para tirar nosso brilho.”
E sem nenhuma dúvida,


A planta que lidera todas
Do nosso lindo jardim.
Disse: “Não, se ele sair
Será para vocês ruim,


Pois ficarão muito feias,
E quem vem contemplar
Este jardim? Então, ele
Deve sim, de nós cuidar.


Se ele usa uma tesoura
É com muita razão,
Porque muitas de vocês
Querem poder nas mãos


Para atropelar as outras.
Daí o Mário Querino
Traz a sua boa tesoura
Poda, ainda dor sentindo.


Mário Querino – Poeta de Deus

Poeta Mário Querino 28/06/2018


POETA MÁRIO QUERINO JÁ LEU O LIVRO DE JUDITE E ANIMOU MAIS A SUA VIDA

Poeta Mário Querino 28/06/2018



Ao ler o livro de Judite
Com muita atenção,
Vi que no relato existe
Uma boa pretensão.


Este livro quer mostrar
A coragem da mulher
Que quis então livrar
Seu povo que tinha fé,


Mas estava ameaçado.
E Judite, como viúva,
Quis deixar sossegado
Seu povo, sem dúvida.


Então usou uma tática,
Como era sim, bonita
E ainda cheia de graças,
Quis então fazer justiça


Com as próprias mãos.
Se embelezou de novo
E foi com boa intenção
Pra defender seu povo.


Com estratégia chegou
Até a casa do General
Do rei Nabucodonosor,
E fez um grande mal,


Cortando lhe a cabeça,
Cabeça do poder tirano.
Disso ninguém esqueça,
Pois se vence lutando.


A grande insensibilidade
Deste livro ser evidência,
É que o fato, na verdade,
Traz-nos na consciência


Que o autor não deseja
Relatar fatos concretos.
Então, agora, você veja
Que é pra animar. Certo


Que, a obra foi escrita
Na Palestina, vejo isto,
Claro, num relato cita
Que foi no século II a.C.,


Durante a resistência
Dos Macabeus ou após.
Vale que a experiência
Dá um ânimo para nós.


E não vi nada demais
Para ele ser excluído
Da Bíblia, boa lição traz
Para amigas e amigos,


Para aquele que quer
Ter estratégia, saber,
Coragem e muita fé
De livrar de um poder


Opressor o seu povo.
Se este livro não for
Inspirando, o seu novo
Não vem do Senhor,


E se não vier de Deus,
Para que você vender?
Pra iludir leitores seus,
Que compram pra ler?


Qualquer história tem
Sentido, ainda sendo
Imaginação de alguém
Que vive escrevendo.


Sendo para mim ficção,
Mas para outros traz
Uma importante lição
É isso que nos satisfaz.


Já vou ler 1 Macabeus,
Se eu tiver uma licença.
Mas já espero em Deus,
Que me dá a existência.


Mário Querino – Poeta de Deus

A LÍNGUA É UM ÓRGÃO INCAPAZ DE SER CONTROLADO, POR ISSO NÃO LEVE EM CONSIDERAÇÃO O QUE ELA FALAR MAL SOBRE TI

Poeta Mário Querino 18/08/2019 Como saber se alguém Fala mal da gente? Pelo que a gente faz Já é sim o suficiente Para...