sexta-feira, 30 de junho de 2017

QUEM AMA A SABEDORIA CORRE ATRÁS DELA ATÉ ENCONTRÁ-LA



Agora a pouco cheguei
Do Templo evangélico,
Pois participei da aula
Com regozijo e sucesso.


O teor foi: “Maria, Irmã
De Lázaro...” Profa. Cida
Deu uma boa reforçada
Que alegrou minha vida.


Ao terminar o conteúdo,
Profa. Cida deu sua aula
Sobre Maria, mãe de Jesus.
Claro, sorridente e calma


Aplicou bem o conteúdo,
O qual eu queria aprender.
Como eu amo a sabedoria,
Atrás dela gosto de correr.


Ainda eu pagando o preço
Que tem gente que duvida,
Que eu tenha juízo certo.
Mas a aula de Profa. Cida


Foi muito constitucional,
Meu espírito se regozijou,
E se alegrou minha alma,
Meu corpo se manifestou


Passando para os irmãos
Um contentamento sim.
Não há coisa mais forte
Que me alegra até o fim


Que participar duma aula.
Ainda ficando o dia inteiro
Ralando numa construção,
Fazendo ofício de Pedreiro,


Tenho o vigor para correr
Atrás da ilustre Sabedoria.
E hoje à noite houve aula,
Profa. Cida com harmonia


Aplicou o conteúdo certo,
E no tempo oportuno sim.
Quem ama a Sabedoria
Ouve tintim por tintim


A Palavra do Senhor Deus.
Pois “o temor do Senhor
É o princípio da sabedoria.”
Provérbios 9.10. Este teor


Me deixa bem mais forte
Pra correr atrás do saber
E a loucura me abandonar
Por não poder me vencer.

Mário Querino – Poeta de Deus




   

POETA MÁRIO QUERINO PASSA O DIA NA CONSTRUÇÃO DE SEU FILHO ALEJANDRO, FAZENDO PAPEL DE PEDREIRO



Hoje eu passei o dia inteiro
Na construção de Alejandro,
Fazendo papel de Pedreiro,
Neste meu cantinho baiano.


Claro, estava esquadrejando
As portas e as janelas sim.
Com certeza estão ficando
Já notadas tintim por tintim.



Ainda falta fazer uma parte
De algumas ombreiras.
Mas amanhã terão destaque
No Distrito de Bananeiras.


 Claro, já está toda rebocada,
Com exceção do banheiro,
Mas já dá pra ser habitada
Assim pensa o novo Pedreiro.


Mário Querino – Poeta de Deus

Poeta Mário Querino 30/06/2017
   

quinta-feira, 29 de junho de 2017

POETA MÁRIO QUERINO PRESTA CONTAS DE TUDO QUE DEVE NO MÊS DE JUNHO

Poeta Mário Querino 29/06/2017


Amanhã já são 30 do mês,
Dia de eu fazer as contas
Para pagar aos credores
Do que a gente compra.


Se Deus quiser dará certo,
Ainda tudo bem limitado.
O melhor é ser digno
E pagar todos os fiados.


Gosto de fazer as contas
Com minha pena e papel.
Anoto tintim por tintim,
Para eu não ser um infiel.


Deus proverá o melhor
Para eu me estabelecer.
Eu não gosto de passar
O mês sem eu resolver.


Hoje eu já abri o correio
E tinha o Cartão de Luz.
Sopesei tintim por tintim
E agradeci ao meu Jesus.


Pois não veio mais multa
Do mês de junho de 2016,
O qual paguei adiantado.
Agora creio que já acertei,


Estou tranquilo e alegre,
Pois pagarei o que gastei.
Na minha contabilidade,
Débitos eu não deixarei,


Eu digo, do mês de junho.
Eu vou fazer uma divisão
E tudo vai dar certo,
Esta é a minha percepção.


Mas quem assina é Deus,
Sendo da vontade d’Ele,
Este mês de junho terei
Acertos com aqueles


Que estou devendo sim.
A vida sempre foi do jeito
Que a pessoa destina,
Porque Deus dá o direito.


Mário Querino – Poeta de Deus  

ELIANA E SEU ESPOSO RICARDO, MINHA NORA VANESSA, SUA MÃE SELMA E MEU NETO BRAD GALVÃO POSARAM PARA SER FOTOGRAFADOS PELO POETA MÁRIO QUERINO NA CASA DE D. MARIA JOSÉ.

Vanessa, Selma, Eliana, Brad Galvão e Ricardo 29/06/2017


Agora a pouco visitou
A casa de D. Maria José,
A tia de Vanessa, Eliana,
Com o Ricardo, que é


Seu esposo. Vieram sim
Do Estado de São Paulo,
Passear em Bananeiras.
Só nos traz júbilo, é claro,


Estas visitas de amigos
E conterrâneos também.
Quem visita este Distrito
E oportunidade não tem


De vir à casa de D. Maria,
A visita não foi completa.
Pois deixou de ser notada
E fotografada pelo Poeta


Do pé de serra que divulga
Para todo o planeta Terra
As visitas de conterrâneos
E amigos deste pé de serra.


E com certeza, ao voltar
Ficará se lamentando sim,
Pois tudo se passou e não
Foi registrado por mim.


Então ao visitar o Distrito,
Este cantinho nordestino,
Vá à casa de D. Maria José,
Esposa de Mário Querino,


Poeta de Deus e do povo.
Claro, sua visita ficará sim
Registrada para sempre
Em versos, tintim por tintim.

Mário Querino – Poeta de Deus 

Poeta Mário Querino 29/06/2017



PARABÉNS PARA O MEU SOGRO, SEU PEDRO CONCEIÇÃO (SEU PEDRO CEARENSE)

Pedro Conceição 29/06/2017


Hoje é o Aniversário sim
Do meu querido sogro,
Que nasceu em Jardim
Do Ceará, e ainda novo


Imigrou em Bananeiras,
Meu amado pé de serra.
Se naturalizou baiano
E vive nesta minha terra.


Claro, deixou sua cidade
Com cerca de sete anos,
Digo, sete anos de idade
E neste cantinho baiano


Faz seus setenta e cinco
Anos de vida, com vigor
E também bem distinto,
Graças a Deus, o Senhor


Que cuida do meu sogro.
Hoje Seu Pedro Conceição
Congratula com fé e gozo
Neste cantinho do sertão.


É óbvio, ele é conhecido
Como Seu Pedro Cearense.
Seu Pedro Cearense unido
Com D. Altamira, sempre


Viveu uma vida de labor,
Sofreu muito nesta terra,
Mas sempre com vigor
Lida no meu pé de serra.


Da união nasceu com fé
Maria José, e mais sete
Irmãos, três mulheres
E quatro homens. Preste


Hoje uma homenagem
Ao meu querido sogro.
Pois graças a sua viagem
Para um Distrito novo,


Que eu tive este direito
De me casa com sua filha,
E agora vivo satisfeito
Caminhando nesta trilha


Ao lado de D. Maria José.
Então, para Seu Pedro,
Com regozijo e muita fé,
Felicidade agora desejo.


Mário Querino – Poeta de Deus

Poeta Mário Querino 

POETA MÁRIO QUERINO CONCLUI A LEITURA NO SEGUNDO LIVRO DAS CRÔNICAS

Poeta Mário Querino 29/06/2017


Eu ficando alguns dias
Lendo o Segundo Livro
Das Crônicas, hoje, eu
Já terminei agradecido.


Quando o autor redigiu
Os Livros das Crônicas,
Já existia sim a história
Que ao povo encontra


Nos bons livros de Josué,
Juízes, Samuel e Reis.
Só bastaria acrescentar
Alguns capítulos. Estudei


Com muita atenção e fé
As histórias dos reis,
As quais são aludidas.
Claro, em umas eu pesei


E achei rei de coração
Endurecido, e fez o mal.
As coisas aconteciam
De uma forma normal,


Perante aos seus olhos,
Porém, diante do Senhor,
Eram uma abominação,
E traziam ao povo a dor.


Claro, fala sobre a volta
Do exílio e a vida do povo
Até o início do séc. IV a.C.
O autor tinha um novo


Motivo para apresentar
Outra versão da história.
E assim terminei o livro
Deixando na memória


Os 70 anos do cativeiro.
Agora, se Deus quiser
Vou ler o livro de Esdras
Com vontade e muita fé.


Mário Querino – Poeta de Deus   

quarta-feira, 28 de junho de 2017

GILBERTO QUERINO E AMIGO EDIVALDO VISITAM A CASA DE D. MARIA JOSÉ, ESPOSA DO POETA MÁRIO QUERINO



Hoje me acordei tarde,
Mas não deixei de lidar.
Então continuei na obra
Que ainda vou realizar.


É claro, estava pintando
A casa de D. Maria José.
Quando acabei a frente
Fotografei com muita fé




O meu irmão Gilberto,
O meu primo Samuel
E amigo de meu irmão.
Pra todos tiro o chapéu.


Eles vieram de São Paulo
Passar uns dias conosco,
Então me visitaram hoje
Com júbilo e bom gosto.




Enquanto D. Maria José
Cozinhava o bom aipim,
Gilberto e amigo Edivaldo
Esperavam felizes assim


Sentados no sofá rubro.
É óbvio, na sala de visita
Da casa de D. Maria José,
Acessando ambos ficam.





Quando tudo já estava
Pronto, sentaram à mesa,
Acaz, Gilberto, Edivaldo
E eu, Mário, com certeza.


Foi um encontro especial,
No cantinho nordestino,
Na casa de D. Maria José,
Esposa de Mário Querino.



Mário Querino – Poeta de Deus 

Poeta Mário Querino 28/06/2017
  

O SOL PULA DE ALEGRIA POR PEGAR O POETA MÁRIO QUERINO DORMINDO

Poeta Mário Querino 28/06/2017


Não sei o que aconteceu,
Mas não me lembro não,
Do dia em que eu dormi
Até as 6:18 h neste sertão.


Mas hoje eu me acordei
Nesta hora, sem querer,
E sem achar esse motivo
Até esta gente aparecer


Pelas ruas e praça sim
Do meu amado Distrito.
Eu me acordei as 6:18 h,
E fiquei deitado, e isso


Me fez ficar até as 6:42 h.
Olhando para cima e feliz,
Pois já estou concluindo
A obra que D. Maria quis


Fazer na sua singela casa.
Mas o sono dá a entender
Que o homem é controlado,
O que ele gostaria de fazer


Às vezes nunca faz na vida,
E o que ele não quer fazer,
É isso que ele sempre faz,
Ainda irado e sem querer.


Não sei se já é uma idade
Que já está me alcançando
E me deixa assim cansado
No meu cantinho baiano.


Contudo, uma coisa eu sei
Dizer para todo mundo,
Que eu estou muito feliz
E tenho amor profundo


Por tudo que eu aqui faço.
Por isso fico trabalhando
Para ocupar minha mente
Neste cantinho baiano.


Quem tem a inteligência,
Ainda dormindo medita
Pra não fazer algo errado,
É óbvio, contra a Justiça.


Pois o sentido desta vida
É o homem viver franco,
Ainda que seja pobretão,
E caído pelos barrancos.


Esta noite entendi bem,
Que sou um sem domínio,
Por mais que não queira,
O sol me pegou dormindo.


Mário Querino – Poeta de Deus  

terça-feira, 27 de junho de 2017

QUANDO SE UNEM PEQUENAS PARTES, PERCEBEMOS UM GRANDE VALOR

Poeta Mário Querino 27/06/2017


Nesta noite eu sonhei
Que alguém dava oferta
No Templo do Senhor,
De fato, na hora certa.


Então alguém juntou sim
Umas moedas pequenas,
Com fé as ofereceu a Deus,
Sem nenhum problema.


Então o Tesoureiro riu
Ao ver tantas moedinhas
Que alguém depositou
Na abençoada cestinha.


Depois falou ao colega:
“Como alguém pode ter
A ação de oferecer isto
Para o Senhor do Poder?


Pra que vai servir estas...
É melhor não ter trazido.”
O colega bem satisfeito
E realmente agradecido,


Lhe perguntou: “Qual é
O valor de todas juntas?”
O Tesoureiro respondeu
Rindo essa boa pergunta:


“O valor é de tantos Reais.
Para que dá isso na casa
Do Senhor nosso Deus?”
Seu colega dá uma risada


E pergunta em seguida:
“Quanto dares de Dízimo?”
Alguém respondeu assim:
“Tanto.” Seu colega amigo


Comentou com tristeza:
“Vejo que estas moedas
Tem bem mais um valor
Do que tudo que estregas


No Templo do Senhor.
Realmente, são miudinhas,
Porém, tem um alto valor
Quando estão juntinhas.


O que faria um Pregador
Do Evangelho de Cristo,
Se estiver aqui sozinho?
Agora reflitas bem nisso.


A minha mãe já me dizia:
‘Uma andorinha não faz verão.’
Mas se juntando com outras
Toma uma boa direção.”


Mário Querino – Poeta de Deus