sexta-feira, 31 de março de 2017

O ABANDONO É O PIOR CASTIGO, DIZIA A MINHA MÃE

Poeta Mário Querino 31/03/2017


Não adianta ir às ruas,
Pois o povo que vai
É o mesmo que bota
Essa gente que isso faz.


A minha mãe me dizia:
“Não há castigo pior
Que o justo abandono,
Que deixar alguém só.”


Seria mais lícito assim:
Em dois mil e dezoito,
Terá a esperada Eleição,
E quem não tem gosto


Não dê o seu voto não.
Se este povo do país fizer
A combina e não votar,
O mundo verá que isso é


Sabedoria de um povo
Que age com inteligência,
Não com protesto, greve
E com tamanha violência.


Quando um líder souber
Que só teve seu voto
E os da própria família,
Notaria que seu negócio


Não estava indo bem
E precisaria mudar sim.
Todavia, esta gente vai
À rua se chatear, em fim,


Perder o seu tempo
Que é tão preciso para
Viver feliz e numa boa.
Nem estão aí os caras...

Mário Querino – Poeta de Deus

  

QUEM RENEGA SERÁ RENEGADO

Poeta Mário Querino 31/03/2017


Um escritor cristão
Assim comentou:
“Há livros na Bíblia
Que a Igreja botou


E não são por Deus
Inspirados, são sim
Os livros apócrifos.
Claro, não são ruins,


Contudo, não  fazem
Parte da inspiração
De escritores santos,
Não é bom o cristão


Ler esses tais livros:
Judite, Baruc, Tobias,
e Macabeus,
Eclesiástico e Sabedoria.”


Um amigo estava sim
Com o livro do escritor
E assim inquiriu:
“Este livro Deus inspirou?


Ele está incluso na Bíblia?”
O escritor respondeu:
“Na verdade, na verdade
O livro que estás é meu.”


Então o amigo replicou:
“Se os que estão na Bíblia...
Não são inspirados,
Imagina este que é seu!


Se não é certo eu ler
Esses livros apócrifos
Por ser de um povo
Religioso, digo, católico,


Imagina o seu que não
É nem incluso na Bíblia!
O que eu devo fazer
Com a história redigida


Por você meu escritor?
É óbvio, não apreciar,
Como você não aprecia
Os livros que estão lá


Na Bíblia Sagrada, claro.
Não é obrigado crer,
Contudo, é muito bom,
As historias a gente ler.”


Mário Querino – Poeta de Deus   

DISTRITO DE BANANEIRAS ESTÁ BEM, GRAÇAS A DEUS

Poeta Mário Querino 31/03/2017


Hoje deu uma chuvinha
No Distrito de Bananeira,
Querida terra minha,
Onde passo a vida inteira.


Está um dia muito bom
Graças ao Senhor Deus,
Amanheci ouvindo som
Do cantor preferido meu...


Daqui a pouco eu irei
Trabalhar numa boa,
Obviamente eu já sei,
Vão à greve as pessoas.



Mário Querino – Poeta de Deus 

quinta-feira, 30 de março de 2017

O QUE QUEREMOS VER E OUVIR DOS NOSSOS LÍDERES?

Poeta Mário Querino 30/03/2017


Eu assistindo o Jornal
Numa determina tevê,
Vi e ouvi uma baixaria
De líderes do poder.


Um senhor de cabelos
Brancos usava palavras
Contra o seu colega
Que também replicava


Com tom mais agressivo.
Que exemplo meu neto
Tem neste mundo
Para ser homem ético


E manter uma moral
Que homem deve ter?
Como estudante fico
Sem querer assistir tevê,


Ainda tendo consciência
Que não vou aprender
Essas palavras baixas.
Mas isso tira o prazer


De assistir um jornal.
A tevê deveria desviar
A câmara, para isso
A nação não apreciar.


Ninguém está pronto
Pra gastar cara energia,
Perder o precioso tempo
Vendo e ouvindo baixaria.


Não sei onde se educaram,
Mas devem ser doutores,
Ainda que não sejam,
São os nossos formadores


De leis que conduzem
O nosso querido Brasil.
Com certeza, tudo isso,
Todo mundo viu e ouviu.

Mário Querino – Poeta de Deus  


DEVEMOS CUMPRIR SEM MURMURAÇÃO A ORDEM DO CHEFE

Poeta Mário Querino 30/03/2017


Ainda no mundo tem
Empregado que quer
Passar por cima sim
De um chefe que é


Indicado pra ordenar.
É falta de sabedoria,
Empregado não deve
Ter essa mordomia


Por ser um submisso.
Quando temos chefe,
É porque precisamos
E a entidade merece


Excelente autoridade.
Equipe sem condutor
Não chega a sua meta.
Assim nos diz o Senhor:


“Diante de um grande
Abaixe a cabeça...”
Por que o empregado,
Por mais que mereça


Quer passar por cima
Das ordens dum chefe?
Faça o que ele mandar
E o que você carece...


Isso é uma obrigação
Que o empregado tem.
Ouça a ordem do chefe,
Que você se sairá bem.


Mário Querino – Poeta de Deus  

O QUE ESTÁ FALTANDO PARA SE RESOLVER O PROBLEMA DOS SERVIDORES?

Poeta Mário Querino 30/03/2017


Hoje eu já ouvi falar
Que terá paralisação.
Por que não regulariza
Duma vez a situação?


Não acha que é prejuízo?
Para um país que tem
A fama de quebrado
E de injusto também?


Será que, se estudasse
E resolvesse a questão,
Não daria um basta
Na tal de paralisação?


Será que no país não
Há uma pessoa criativa
Para acabar o problema
Que afeta muitas vidas?


Por que a Lei dá direito
E depois fica omissa?
Não demostra que é
De fato, uma injustiça?


Se o país vive em crise
Servidores ficam assim,
É claro, a paralisação,
Jamais terá um fim.


Então, por que alguém
Não segue a Lei formada
Em prol dos servidores?
Para que a Lei foi criada?


Para ficar na gaveta
Ou para iludir o povo
Que vai passear na rua
À procura de algo novo


Que a Lei dá o direito?
Sendo assim fico quieto,
E busco o significado de:
“Ordem e Progresso”.

Mário Querino – Poeta de Deus


NÃO ERA TEMPO DE BUSCAR ÁGUA SOB O SOLO

Rio Aipim - Local conhecido como Rio da Passagem - Distrito de Bananeiras 30/03/2017


Eu fazendo comparação
Sobre algo importante,
Descobri neste sertão
Como um observante,


Que nosso rio e riachos
Estão ficando secos,
Perdendo o seu espaço
E também o seu direito


De correrem nesta terra,
Por causa das pessoas.
Então neste pé de serra
Tem lençol de água boa


E esse lençol esta sendo
Invadido, ora, perfurado
E ninguém está vendo
Que isso é algo errado.


Sabendo que o nosso rio
Nasce no alto da serra,
E desce com muito brio,
Os riachos de nossa terra


Também nascem no alto
E descem cortando sim
Todo o nosso espaço
Dando água boa assim.


Então formei um lençol
D’água para eu fazer
A experiência em prol
Desta poesia para você.


Enchi uma lata de água
E furei uns buracos,
Os pequenos simulavam
Os nossos bons riachos


E um grande o nosso rio.
Até aí tudo estava bem,
Todos fluíam com brio
Fazendo trilhas também.


Após furei mais em baixo
Outros buraquinhos,
Que fluíam bem, de fato,
Os altos ficaram fraquinhos


A ponto de não fluírem.
Assim sucede no Distrito,
De tanto invadirem
O lençol d’água vejo isso:


O rio seco e os riachos
Também já secando.
O povo acha de fato,
Que está prosperando


Mas não vê tudo isso
Que está causando
Neste pobre Distrito,
Meu cantinho baiano.


Como há vários poços
Artesianos neste espaço,
Com convicção posso
Falar que o rio e riachos


Estão se acabando sim
Por causa da perfuração
Que acontece assim
Sem freio ou limitação.


Se a água nascer no alto
E sempre acontecer
Sangrias no lugar baixo,
O que poderá suceder?


Claro, vai perder a força
De jorrar na parte alta.
A Tecnologia está louca
E fazendo tudo isso acha


Que é bom resultado.
Porém, não vê que o rio
E riachos são danificados
E estão perdendo o brio.


Mário Querino – Poeta de Deus 

quarta-feira, 29 de março de 2017

PRECISAMOS INTERPRETAR A PALAVRA DE DEUS COM ANÁLISE

Poeta Mário Querino 29/03/2017


Eu sabendo que Moisés
Casara duas vezes, achei
Um pouco estranho,
Pois ele escreveu a Lei.


Um dos mandamentos é:
“Não adulterarás.”
Isso que me fez refletir
Para eu então achar


Que Moisés estava certo.
Então eu fazendo estudo
E procurando entender
O pensamento absurdo,


Eu vi que quando Moisés
Casou-se a primeira vez,
Ainda não tinha ouvido
Deus e por ignorância fez


Uma inumana separação
Contra a sua mulher
Zípora. É claro, isso doeu,
Pois quem ama não quer


Perder o cônjuge seu.
Deus tinha um propósito
Na vida de Zípora e Moisés
E permitiu esse negócio.


Como Moisés redigiu a Lei
E citou o mandamento:
“Não adulterarás.” Fiz eu,
Ter confuso pensamento.


Todavia, como o passado
Sempre fica para trás
E o novo sempre avança,
Fui então hoje capaz


Para entender a situação.
Deus não faz nada à-toa,
Tudo tem um propósito
Na vida de cada pessoa.


Ora, devo observar bem
O essencial mandamento:
“Não adulterarás.”
Devo ter o procedimento


De homem de Deus.
O que já pratiquei errado
No tempo da ignorância,
Já foi tudinho apagado.


Hoje o novo homem vive
No Distrito de Bananeiras,
Fazendo seu bom papel
E amando a companheira


Que o Senhor concedeu
No tempo da mocidade.
A Palavra me tirou sim
Duma grande irrealidade,


A Palavra me despontou
Algo que queria saber,
Isso me faz muito bem
E melhor me faz viver...


Claro, eu achei estranho,
Alguém redigir uma Lei
E fazer tudo ao contrário.
Mas analisando eu achei


Que o varão Moisés tinha
Contubérnio com Deus.
E o Senhor lhe deu sim
Poder sobre o povo seu


Que hoje o mundo inteiro
Ouve falar dos fatos
Que Deus operou através
De Moisés por ser grato


E reconhecer que Deus
É o Senhor dos senhores,
Ora, seu passado se foi,
Ele se dedicou aos amores


Que Deus lhe concedeu:
A uma mulher Cuxita
E ao povo escolhido
Que a terra conquista,


Digo, a terra prometida.
Tem dúvidas no coração?
Peça sabedoria ao Senhor,
E Ele dará com satisfação.


Mário Querino – Poeta de Deus 

TODOS TÊM UM CHAMADO PARA FAZER ALGO NA VIDA

Poeta Mário Querino 29/03/2017


Já fiz de tudo para pregar
A Palavra do Senhor,
Mas não tenho esse dom
E se insistir eu já estou


Querendo fazer algo
Sem ser de minha área.
Eu nasci para poetar,
Isso é uma coisa clara.


Sempre peço ao líder
Que não ponha na lista
De pregadores o nome
Do Poeta que se dedica


À Palavra de Deus sim,
Porém, na área poética.
Eu reconheço que devo
Fazer as coisas certas,


Contudo, por mais que
Eu procure fazer sim,
Uma pregação percebo
Que isso não é pra mim.


Há muitos que têm
Esse dom de pregador,
Todavia, aprecio muito,
Mas pregador não sou.


Gosto de fazer poesia
Usando uma maneira
De citar o amor de Deus
Para a Terra inteira.


Porém, não quero ser
Um artista na Igreja,
Nas praças e ruas, não,
Faço o que Deus almeja:


Dar bom testemunho,
Obedecer à liderança,
Amar as pessoas sem
Acepção, dar confiança,


Cumprir as normas
Da Igreja, da entidade
Em que eu trabalho,
Ter em casa fidelidade


Com a minha esposa,
Conduzir meus filhos
No caminho do bem,
Não seguir outro trilho


Que eu não o conheça,
Não ser curioso no mau,
Nem ser precipitado
Ao tomar uma essencial


Decisão, levar a Palavra
De Deus de forma clara,
Não querer fazer coisa
Sem ser da minha área.


Deus me chamou para
Ser o seu Poeta,
E não pra ser pregador.
Estou uma hora desta


No meu computador
Escrevendo poesia,
Por que é meu dom
E a minha ideologia.


Não medra eu querer
Ser um pregador
Da Palavra de Deus,
Pois recebi do Senhor


O dom da poesia sim.
Se o Senhor me deu
Este dom da poesia,
Por que vou fazer eu


Ao contrário do Chefe?
Não devo estar na lista
De pregadores. Ora, não
Farei papel de artista


Usando a Palavra de Deus.
Faço minhas poesias
Voluntárias e de coração,
Por isso escrevo todo dia.


Mário Querino – Poeta de Deus