domingo, 29 de abril de 2018

QUEM ORA E VIGIA PERCEBE ALGO QUE VIVE AO SEU REDOR




Como eu posso fazer
Algo escondido do povo?
Eu trabalhando na casa
De Meu filho, e de novo


Dois urubus me vigiando.
Desta vez estavam sim,
Num poste de luz da rua,
Claro, olhando para mim.


Então, como estou vendo
As vidas de meus amigos,
Os dois urubus também
Agora, já têm me seguido.


E o que eu posso fazer?
Nada, nada, nada, a não
Ser, orar e vigiar também,
Pra não cair na tentação.


Que eu faça minha parte,
E as vidas dos outros só
Sirvam-me como espelho,
Para eu viver bem melhor


Neste amado pé de serra.
Tenho só dois olhos sim,
Para ver todo mundo, e há
Bilhões olhando pra mim.


Que eu só me preocupe
Naquilo que me pertence.
E o que estiver na posse
De outro, não esquente


A minha cabeça com isso.
Pois por mais que eu faça
O melhor, alguém ficará
Contrariado e sem graça.


Agora, quando dou ideia
E alguém não concorda,
Não vou mais altercar,
Alguém cace outra nova.


Claro, não tenho ideias
Para vender a ninguém,
Se quiser eu dou, se não,
Não perco nada também.    


Fico horas na madrugada
Buscado boas ideias sim,
Não pago nada para ter,
Tudo vem grátis pra mim.


Por que então vou vender
Aos meus ternos amigos,
Se não paguei para achar
E de graça tenho recebido?


Claro, dou a quem quiser,
Mas não forço receber.
Pois não querendo ideias,
Nada, nada eu vou perder.

Mário Querino – Poeta de Deus  

Poeta Mário Querino 29/04/2018


QUANTO MAIS FALA NO NOME DE QUEM CAUSA ÓDIO, MAIS PRÓXIMO ESSE ALGUÉM ESTÁ. POIS O QUE SAI DA BOCA É O QUE VEM DO CORAÇÃO. HÁ PREGADOR QUE USA MAIS O NOME DO DIABO DO QUE O DE JESUS CRISTO

Poeta Mário Querino 29/04/2018



Nesta noite eu sonhei
Estando numa praça,
Lá muito feliz escutei
Uma Palavra de graça.


O pregador era sabido
E pregava com poder.
Todos davam ouvidos
A sua Palavra de saber,


E de muita deliberação.
O pregador em mistério
Falava, fazia reteté e não
Parava, era algo sério.


A praça estava repleta
De gente para lhe ouvir.
E eu como sendo Poeta,
Ouvia tudo para redigir.


Também eu tirei retrato
Para ilustrar meu texto
Claro, tudo que eu faço,
Gosto de deixar perfeito,


Ainda sabendo que não
Vou conseguir na Terra,
Essa esperada perfeição
Que viso no pé de serra.


Mas como amo a Deus,
Tudo que eu faço é bom
Dentro do saber meu,
Quando uso o meu dom,


Uso para fazer o melhor
Sem preguiça, sem visar
Lucro próprio, claro, só
Embolso se eu precisar.


Se não estiver devendo,
Faço tudo voluntário,
Porque estou vivendo
Com o mais necessário.


Então, eu ouvindo sim,
O pregador na praça,
O qual tintim por tintim
Pregava cheio de graças:


“O Diabo é mentiroso,
Ele é o pai da mentira,
Ele quer embair o povo
E sempre na vida tira


O povo do caminho sim,
Que lhe traz felicidade.
Mentir, não é para mim,
Eu só conto a verdade!”


O povo ouvia a Palavra,
E dava glórias a Deus.
A praça avivada ficava,
Era grande o poder seu.


Contudo, no outro dia
O pregador foi comprar
Com ódio o que queria,
Um veneno para matar


As baratas de sua casa.
Ao chegar no comércio,
Com impaciência falava:
“Irmão, agora, te peço


Um remédio para eu
Dar àquelas vis baratas.”
O vendedor respondeu:
“A dor que elas passam,


O senhor pode informar?
Pois tenho um remédio
Muito bom, faz procriar
Mais, e enche até prédio.”


O pregador então disse:
“Não, eu quero é matar,
Já perdi a minha ledice
Com as que já estão lá,


Você ainda quer que eu
Compre remédio assim,
Pra crescer o ódio meu?”
O vendedor disse: “É ruim,


Matar as baratas, só
Por que vagam na casa
Onde moras! É o pior,
Ontem ouvi sua palavra


De poder e edificante,
Hoje, o senhor com ira
No coração e arrogante,
Fala tamanha mentira.


Por que o senhor não
Falou a verdade agora?
Diz remédio, e o coração
Diz veneno. Embora,


Seja uma cultura nossa,
Contudo, devemos orar
E vigiar, o Diabo gosta
Disso, sempre ele está


Ouvindo falar mal sim,
Dele, mas ele comenta:
“Ele não vive sem mim,
Obviamente ele tenta


Vender seu bom peixe,
Eu não tiro a sua razão,
Quem quiser se queixe,
É a forma do ganha pão.


Quanto mais fala mal
De mim, estou sendo
Sim, notório mundial,
Todos estão sabendo


Que eu existo e não
Preciso fazer esforços,
E gasto na divulgação,
Desse cara eu gosto.”


Na verdade, quem mais
Faz anúncio do Diabo,
É o adversário que traz
O nome, e se acha sábio.


A Bíblia conta parábolas
E não precisa usar
O nome de quem nada
Faz para a vida edificar.


Então, quem pensa que
Não mente, está sim,
Em lugar errado, pude vê
No sonho que veio a mim.


Mário Querino – Poeta de Deus

sábado, 28 de abril de 2018

COMO UMA EMPRESA PODE FUNCIONAR BEM, SE NÃO ACATA OPINIÃO DE NINGUÉM?

Poeta Mário Querino 28/04/2018



Nesta madrugada sonhei
Que eu trabalhava contente
Numa grande firma, sei,
É parte da minha mente.


Mas nessa grande firma
Tudo andava muito bem,
Pois o dono dizia: “Siga
Esse algoritmo também.


Porque esta firma precisa
De opinião de todos sim.
Como todos tem na vida
Suas ideias boas ou ruins,


Claro, devem ser ouvidas,
Analisadas e separadas.
E as mais bem-sucedidas
Devem sim ser praticadas.


Um chefe então indagou:
“Como eu saber a opinião
De todos que eu estou
Chefiando ou na direção?”


O dono muito inteligente,
Sabido, humilde e educado,
Respondeu simplesmente:
“Reúna meus empregados


Procure saber o que fazer
Para melhorar a empresa.
Então o senhor vai saber
A ideia deles, com certeza.


É claro, deve ter um ativo
Para anotar tudo isso
Que for então ali ouvido,
O senhor pega o escrito


Analisa tintim por tintim
E usa a opinião melhor.
É óbvio, fazendo assim,
Esta firma evitará o pior.”


Mas conheço chefe sim,
Que não quer opinião,
Boa nem tampouco ruim
De nenhum peão.


Conheço chefe que disse
Para líder de bom atalho
Que ficou muito triste:
“Cada macaco no seu galho.”  


Porém, a empresa ficou
De fato, sem criatividade,
E o que havia continuou
Na mesma inabilidade.


Eu já ouvi um comentário
Que me trouxe alegria
E achei extraordinário,
Por isso relato neste dia.


Então numa empresa
De muitos empregados,
Havia um, com certeza
Num cargo já rejeitado


Por muitos da empresa.
Mas um dia a máquina
Quebra e com certeza
Seu Técnico não se acha


Presente, pois precisou
Sair e iria demorar sim,
E o chefe se preocupou,
Mas indagou bem assim:


“Algum entre vocês sabe
Mexer nesta máquina?”
Um dizia: “Não.” Outro: “Cabe
Ao Técnico.” Outro sem graça


Falou: “Eu nem conheço...”
Mas o de cargo rejeitado,
Disse: “Sei que não mereço,
Porém, eu sou capacitado


Para fazer esse trabalho.”
Daí o chefe determinou,
E o cara seguiu o atalho,
Entre minutos funcionou


A máquina que era sim,
Para o chefe problema.
Então o chefe disse assim:
“Meu caro amigo, entenda,


Por que você não falou
Que sabia fazer tudo isso?
Agora, certamente eu vou
Lhe promover.” Então isso


Me faz chorar de ledice.
Mas tem chefe que diz:
“Sou eu quem mando.” Tolice,
Não é humildade e é infeliz.


Daí então eu me acordei,
Achando que estava no Colégio.
O meu telhado contemplei
E disse:  Deus, que privilégio...!  


Mário Querino – Poeta de Deus  

sexta-feira, 27 de abril de 2018

POR QUE FICAS IRRITADO, QUASE TODOS OS DIAS, POR COISAS QUE NÃO PERMANECE?

Poeta Mário Querino 27/04/2018



Sempre fui preocupado
Com pessoas irritadas,
Pois, eu era um irritado
E não podia fazer nada.


Com isso eu ficava sim,
Tão estressado na vida
Que me achava ruim,
Mas não via uma saída.


E isso me causava dor
No coração e na alma,
Porque o meu rancor
Tirava a minha calma.


E passei muitos anos
Sofrendo por tudo isso.
Viam os conterrâneos,
Eu calmo no Distrito,


É claro, internamente,
Só quem via era Deus.
Era feliz visivelmente,
E sofria o coração meu.


Mas nesta madrugada,
Em sonho eu ouvi
Algumas boas palavras
E parei para refletir.


Então alguém me dizia:
“Por que ficas irritado,
Quase todos os dias?
Pare e fique sossegado.


Porque o que não vai
Sempre permanecer,
Sentido nenhum faz,
E se estressas por quê?


Tudo isso passará sim,
Como passa um vento.
Por mais que seja ruim,
Espere seu bom tempo.


Tire logo de sua cabeça,
Toda essa ansiedade,
Pois é grande o Planeta
E tem várias cidades.


Caso, não der certo
Aonde estás, pode sim,
Percorrer o Universo
E ver tintim por tintim.


O sábio tem amizade
Com um feroz leão,
E o bocó, na verdade,
É lapso para o “sabichão”.


Então, eu me acordei
Com outra ideologia,
Pois ao ouvir já mudei,
Calma tenho neste dia.


Encontrei a boa saída
Para eu viver feliz
E contente com a vida
Neste cantinho do país.


Claro, isso uma fúria é
Por coisas passageiras,
Agora, calmo e com fé
Vivo em Bananeiras.


Mário Querino – Poeta de Deus   


DEUS PROVA O HOMEM NO FOGO E NA ÁGUA, MAS ME PROVOU NA LOUCURA PARA MOSTRAR QUE É O AUTOR DO SABER E DÁ A QUEM ELE QUER

Poeta Mário Querino 27/04/2018



Os dias vão como vento,
Ao pensar em fazer algo
Não existe mais o tempo,
Então eu fico apressado.


Obviamente aqui eu vejo
Jovens sem nada fazer,
Suas conversas percebo
Mas investigo com saber.


Uns dizem que não tem
O que fazer nesta vida,
Outros dizem que veem
De família bem-sucedida.


Acha que não deve ser
Um cara trabalhador.
Mas não quer aprender
E no futuro ser Doutor.


Quando eu adolescente,
Queria ser um Doutor,
Mas o Distrito da gente
Não me ofereceu vigor,


Financeiro, e Faculdade
Era só para filhos sim,
De senhores, realidade
Que não era para mim.


Então, chorava dizendo:
Mãe, eu queria ser sim,
Um Doutor, e não tendo
Oportunidade para mim,


Vou morrer e não serei
Um homem realizado.
Como Deus vive, e sei,
Breve o meu Certificado


Estará na minhas mãos.
Mas minha mãe morreu,
Me vendo numa ocasião
Onde meu Senhor Deus


Permitiu uma vil loucura,
A qual lhe preocupou sim,
Mãe, na minha procura,
Na qual achei só o ruim.


Se Deus prova o homem
No fogo e na água,
Na loucura o meu nome
Foi provado, e mais nada.


Mário Querino – Poeta de Deus

COM ARMA OU SEM ARMA MORRE, PRA QUE GASTAR DINHEIRO SUADO EM ARMAS E ESCOLA DE ATIRADOR?

Poeta Mário Querino 21/01/2019 Eu vendo a propaganda Sobre as armas no país, Eu achei muito bacana, Porém, meu coração diz...