CONTEMPLANDO O CÉU AZUL


Poeta Mário Querino 06/10/2015


Sentindo a paz na vida
Entre amigos e amigas
E parentes também,
Vou vivendo no mundo
Pisando firme e fundo
Me sentindo muito bem.


Contemplo o Céu azul
Daqui de Pindobaçu,
Com o olhar profundo.
Não tiro o meu olhar,
Sempre vou observar
Com fé a cada segundo.


Mesmo eu dormindo,
Sempre estou sentindo
Um desejo profundo.
É tão grande a alegria
Que sinto neste dia
Que de lágrimas inundo


O quarto onde eu fico
Com este olhar bonito.
Alegro a cada segundo,
Pois o meu contemplar
De júbilo me faz chorar
E viver feliz no mundo.



Mário Querino – Poeta de Deus 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MÁRTIR TIRADENTES

ADOLESCÊNCIA DE MARIA JOSÉ

DIA MUNDIAL DA SAÚDE