NÃO HÁ MUDANÇA SEM ABALAR A ESPERANÇA




Dei uma volta nas ruas
Do Distrito de Bananeiras,
Vi desocupadas de gente,
De manhã e tarde inteira.


Os bares estavam calmos,
Os mercados também,
Até nas igrejas os salmos
Não foram lidos bem,


Quer dizer com satisfação.
Então um amigo indagou:
“Por que há desanimação?”
Respondi: Porque mudou


A Natureza e o Sistema.
Tudo sofre com mudança,
O povo agora já entenda,
Que também a esperança


Sofre com variação assim.
Ora, tudo fica difícil e caro,
Porém, tintim por tintim
Passará, e com bolso raro


Vai se acostumar na terra.
E tudo voltará ao normal,
No meu bom pé de serra,
O meu cantinho especial.


Mário Querino – Poeta de Deus 

Poeta Mário Querino 11/11/2018
  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MÁRTIR TIRADENTES

ADOLESCÊNCIA DE MARIA JOSÉ

DIA MUNDIAL DA SAÚDE