TESOURA NA MÃO DE UM POETA CRIATIVO É MOTIVO DE UMA POESIA



O Poeta Mário Querino
Vinha do trabalho ditoso,
E ao passar na praça
Ouviu chacota do povo,


Porque o Poeta trazia
Uma tesoura na mão.
Daí uns perguntaram:
“Mudou de profissão?”


O Poeta lhes redarguiu:
“Ainda sendo Porteiro,
Agora já estou sendo
Também um Tesoureiro





Da Prefeitura, claro, feliz
E mais bem animado.”
Sua achincalha aumentou
E o Poeta seguiu calado.


E pra tirar uma também  
Ergueu a sua tesourona,
Como bom Tesoureiro,
E disse pra quem zomba:


Realmente, fui promovido
Sem deixar de ser Porteiro.
Hoje sou na Prefeitura
Um excelente Tesoureiro.


Mário Querino – Poeta de Deus

Poeta Mário Querino 04/05/2017

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MÁRTIR TIRADENTES

ADOLESCÊNCIA DE MARIA JOSÉ

DIA MUNDIAL DA SAÚDE