NÃO SOU JESUS CRISTO PARA ME LEMBRAR DE TUDO QUE PASSOU, TINTIM POR TINTIM

Poeta Mário Querino 11/05/2017


Alguém me perguntou assim:
“Você se lembra quantos beijos
Sua mãe lhe deu quando você
Era criança no cantinho sertanejo?


Respondi: Não passou de mil,
Foram 999. Alguém perguntou:
“Como você sabe de tudo isso?”
Respondi: Nisso não acreditou?


Alguém respondeu duvidando:
“Não.” Então eu lhe solicitei
Que perguntasse a minha mãe,
Que faleceu há 8 anos, e fiquei


Esperando a sua resposta sim.
Daí alguém perguntou de novo:
“Você está louco? Como ela vai
Dizer, se não vive entre o povo?”


Respondi: Então não me faça
Perguntas bestas, sobre isso.
Se eu tivesse uma memória
Dessa, eu seria Jesus Cristo,


E não o Poeta Mário Querino.
Esta pergunta sobre o passado,
Eu só saberia lhe responde
Com precisão se fosse gravado.


Daí alguém indagou de novo:
“Hoje em dia, tudo é gravado,
Você não gravou na mente?”
Respondi: Sim. E tenho falado


Que foram 999 beijos que eu
Ganhei quando eu era criança,
Claro, de minha amada mãe.
Alguém sem nenhuma confiança


Indagou: “Por que não inteirou
Os mil beijos a sua mãe amada?
Respondi: Este teor é dela,
Vá saber dela, está sepultada


No Cemitério da Paz, ó amigo.
Alguém abaixou a cabeça
E parou de fazer as perguntas
Que para mim eram bestas.


Porque o meu passado já se foi,
E se alguém ainda tiver algo
Sobre ele, não me interessa,
E se lhe interessar, obrigado.


Mas vivo o meu presente.
Com novas atitudes,
Como uma criatura inovada,
Repleta de vida e virtude.

Mário Querino – Poeta de Deus   


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MÁRTIR TIRADENTES

ADOLESCÊNCIA DE MARIA JOSÉ

DIA MUNDIAL DA SAÚDE