POETA MÁRIO QUERINO SONHOU ASSINADO COM UMA CANETA PRESA NUM REFORÇADO CORDÃO AMARRADO NO PÉ DA MESA




Poeta Mário Querino 08/05/2018

Nesta noite eu sonhei
Sobre algo importante,
Uma boa lição aprendi,
E achei impressionante:


Eu entrei numa entidade,
Justamente num setor
Onde era frequentado
Por secretária e Doutor.


Achei tudo organizado,
Mas o que me chamou
A atenção foi a caução
De algo usado no setor.


Como careci assinar algo
E não tinha uma caneta,
A secretária foi pegar
A caneta, vi algo careta,


Claro, a caneta estava
Inteiramente presa sim,
Num cordão reforçado,
Ora, isso dá para mim


Uma boa lição de vida.
Não devo me esquecer
De andar com a caneta
Para eu não escrever


Com uma caneta presa
Num reforçado cordão.
Isso impede ao escritor
Movimentar livre a mão,


E também pega mal sim,
Ao analista que assina
Tudo com honestidade  
E após a caneta fica em cima...


Então fiquei pensando:
Por que essa caneta
Está assim amarrada?
Veio na minha cabeça


Vários aforismos à-toa,
Ainda sem eu querer
Pensar assim negativo,
Mas não pude me conter.


Certamente quando eu for
De novo nessa entidade,
Levarei a minha caneta,
Caso, tenha necessidade,


Não escreverei pensando
Algo assim negativo.
Pois alguém pode achar
Que a caneta irá comigo.


E pode sim acontecer
De um outro carregar
E a secretária observar
Eu presente nesse lugar,


E falar negativo também.
Então devo orar e vigiar
Para não cair na tentação
E após não me lamentar.


Porque mãe já me dizia:
“O leite derramado
Nunca mais terá jeito.”
Ora, não será recuperado,


Não adianta mais chorar.
Então, choremos agora,
Para Deus não permitir...
Porque toda hora


Vemos esse perigo sim,
E ficamos despercebidos,
Por isso eu oro e vigio
Antes desse acontecido.


Porque ao acontecer não
Vou mais me lamentar,
Porém, é um motivo sim,
De eu não querer errar


De novo. A minha mãe
Dizia: “Apanhar 2 vezes
No mesmo beco,
Não tem uma sensatez,


E sempre é tacha sim,
Como uma pessoa besta.”
Por isso levo comigo
A minha simples caneta,


Que sempre escreve livre
Sem precisar de ser presa
Num reforçado cordão
Amarrado no pé da mesa.


Mário Querino – Poeta de Deus  


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MÁRTIR TIRADENTES

ADOLESCÊNCIA DE MARIA JOSÉ

DIA MUNDIAL DA SAÚDE