SE ESCREVEMOS PARA ALGUÉM LER E USAR, NÃO É PLÁGIO. SE FOR, DEIXE NA GAVETA COM SETE CHAVES


Poeta Mário Querino 22/03/2017


Alguém estava falando
Sobre plágio e o amigo
Inquiriu por curiosidade:
“Eu já tenho construído


Uma frase, mas alguém
Já tem ela registrada,
Neste caso, uso plágio
Se deixá-la divulgada?”


Daí alguém comentou:
“Você acha que é nova,
Porém, alguém já citou,
Esse alguém tem prova.


O amigo replicou assim:
“Mas nunca ouvir falar.”
Alguém insistiu: “Você
Não se lembra, mas está


No seu consciente sim.”
Então criei uns versos
Sobre o teor que incidia
E foi um grande sucesso:


“Estou muito contente
Ouvindo esta discussão,
Alguém usou esta frase
Que cito agora irmãos?”


Alguém fica titubeando
E depois disse: “A poesia
É assim do momento,
Mas você já leu um dia


Para aprender versos
E saber usar as palavras.”
Então eu comentei sim:
Assim ninguém faz nada,


Até quem registrou frase,
Foi copiada de outro sim,
E usou plágio também.
Alguém olha para mim


E balança a sua cabeça,
Após comenta: É certo,
Ora, assim, nada é novo.
Siga com seus versos...”


Mário Querino – Poeta de Deus 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MÁRTIR TIRADENTES

ADOLESCÊNCIA DE MARIA JOSÉ

DIA MUNDIAL DA SAÚDE