quinta-feira, 21 de julho de 2011

FELICIDADE COLETIVA

Pesquisada no Google


Como sou Poeta de Deus,
Escrevo os versos meus
Sem fins lucrativos.
Não escrevo como artista,
Mas gosto de coisa bonita.
Para agradar aos amigos.

Não quero ganhar dinheiro,
Mas, levar aos companheiros
Uma mensagem otimista
Para que tenham o prazer
No trabalho e no viver,
Não somente como artista.

Mas também como voluntários,
Fazendo o que for necessário
Para uma felicidade coletiva.
E todos possam viver no mundo
Gozando amor profundo
E dando valor a própria vida.

O dinheiro é parte do progresso,
Traz ao ser humano o sucesso,
Mas não compra a felicidade.
Apesar da pobreza, tenho o prazer
De parar um tempo para escrever
Os versos em prol da humanidade.

Como sou Poeta de Deus,
Escrevo para os amigos meus
Com a inspiração divina.
E todos possam então perceber
Que minha forma de escrever
É o Pai do Céu que me ensina.

Mário Querino – Poeta de Deus

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A LÍNGUA É UM ÓRGÃO INCAPAZ DE SER CONTROLADO, POR ISSO NÃO LEVE EM CONSIDERAÇÃO O QUE ELA FALAR MAL SOBRE TI

Poeta Mário Querino 18/08/2019 Como saber se alguém Fala mal da gente? Pelo que a gente faz Já é sim o suficiente Para...