POETA MÁRIO QUERINO VARRE A SUJEIRA QUE INSPIRA UMA POESIA Hoje, liguei o computador, Peguei uma vassoura nova Claro, alguém perguntou: Para que isso? Que droga! Acha que aqui tem sujeira?” Então fiquei bem encarado, Sem nenhuma brincadeira Respondi por ser obrigado: É óbvio, esta vassoura nova É para retirar todo o lixo, Pois tem sujeira de sobra E não gosto de nada disso. Daí me levantei da cadeira E varri bem meu Escritório. Pois o Poeta de Bananeiras Procura logo deixar notório Para que todo mundo veja. Deus me dá a consciência Limpa nesta terra sertaneja, E com oração e clemência Eu vivo todo dia nesta terra. Sempre varrendo a sujeira Que aparece no pé de serra, Meu Distrito de Bananeiras. Mário Querino – Poeta de Deus



Hoje, liguei o computador,
Peguei uma vassoura nova
Claro, alguém perguntou:
Para que isso? Que droga!


Acha que aqui tem sujeira?”
Então fiquei bem encarado,
Sem nenhuma brincadeira
Respondi por ser obrigado:


É óbvio, esta vassoura nova
É para retirar todo o lixo,
Pois tem sujeira de sobra
E não gosto de nada disso.




Daí me levantei da cadeira
E varri bem meu Escritório.
Pois o Poeta de Bananeiras
Procura logo deixar notório


Para que todo mundo veja.
Deus me dá a consciência
Limpa nesta terra sertaneja,
E com oração e clemência


Eu vivo todo dia nesta terra.
Sempre varrendo a sujeira
Que aparece no pé de serra,
Meu Distrito de Bananeiras.

Mário Querino – Poeta de Deus

Poeta Mário Querino 13/08/2017



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MÁRTIR TIRADENTES

LIVROS DOADOS POR RONIWALTER JATOBÁ CHEGARAM HOJE AO COLÉGIO DO DISTRITO DE BANANEIRAS EM PAZ

SEPULTAMENTO DE GILMÁRIO (PICHOLA) FOI REALIZADO DEPOIS DAS 17 HORAS NO CEMITÉRIO DA PAZ DO DISTRITO DE BANANEIRAS