NOVA IDEOLOGIA

Poeta Mário Querino 22/07/2015


Depois que eu mudei
A minha ideologia,
De fato, eu encontrei
Paz e grande alegria.


E vejo que não há dia
Ingrato nem ruim.
Basta ter a harmonia,
Estou vivendo assim.


A paz pertence a gente,
A gente deve tê-la bem,
Jamais ser indiferente,
É bom ser feliz também.


O dia é para todos nós,
Deus fez com precisão,
Para que erguer a voz
Contra o nosso irmão?


Ao mudar a ideologia,
Comecei a me controlar,
Peço a Deus sabedoria
E propriedade para falar,


Finura para eu discernir
O bem do mal,
Sempre busco descobrir
O mais essencial.


O que é bom permanece
Vivo em minha memória,
O ruim logo desaparece,
Porque jogo tudo fora.


Já tenho percebido bem
Que os dias são iguais,
Às vezes a gente vem
Fazer o que não satisfaz.


Então culpamos o dia
Lhe consideramos ruim,
Todo dia é de alegria,
Agora já penso assim.


Você pode até indagar:
“Se um parente morrer,
Você vai se alegrar?”
E se eu me entristecer


Vou mudar a situação?
Acha que teria o poder
De levantá-lo do caixão
E dar de volta seu viver?


Não. Eu farei a boa ação
Que Deus nos determina,
Sepultarei lá no chão,
Onde sua missão finda.


Quando eu morrer quero
Todos no sepultamento,
Contudo, eu já espero
O bom contentamento.


O júbilo dos presentes,
Se possível as músicas
Românticas ou decentes
Que gosto, sem dúvidas.


A gente veio ao mundo
Para viver com alegria,
Ter um amor profundo
Usufruir de cada dia


E depois morrer feliz
Com a missão cumprida.
Por isso agora eu quis
Outra ideologia de vida.


Quero viver bem agora,
Por isso eu penso antes
De falar, não jogo fora
Palavras importantes.


Não ficarei estressado
Por nada neste Planeta,
Nada vem por acaso,
Vou esquentar a cabeça?


Mário Querino – Poeta de Deus  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MÁRTIR TIRADENTES

ADOLESCÊNCIA DE MARIA JOSÉ

DIA MUNDIAL DA SAÚDE