sábado, 11 de julho de 2015

SEPULTAMENTO DE ZÉ DA POPÔ



O Plano da Família, PAFAC,
Veio à casa de Zé da Popô
E trouxe um devido caixão,
Claro, bom serviço mostrou.





Zé da Popô foi bem velado,
Amigos, parentes e vizinhos
Marcaram sua presença sim,
Zé deixou seu bom cantinho





E partiu pra outra Dimensão.
Às 15 horas e 54 minutos,
O caixão deixou a sua casa,
Realmente, vazia e de luto.




O cortejo saiu bem a passo
Pela famosa Rua São José,
Todo mundo ia pensativo,
Silencioso e seguindo a pé.





Lá vão subindo em direção
Ao Cemitério da Paz,
Zé da Popô sendo levado
Pra não voltar nunca mais.




Já chegando no Cemitério,
Pra sepultarem Zé da Popô,
Todos pensam no segredo,
E nunca contará o Senhor.


Mário Querino – Poeta de Deus 

Poeta Mário Querino 11/07/2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUEM NÃO PRECISA DE DINHEIRO? E QUEM SABE USÁ-LO?

Poeta Mário Querino 20/02/2019 Hoje, quarta-feira, dia Dum trabalho artífice Que farei no Distrito, Contente e não triste. ...