DEUS FAZ O CEGO VER E O LOUCO SER INTELIGENTE

Poeta Mário Querino 20/02/2018


Falando com um Major,
Sobre a simplicidade
E ainda sobre egoísmo
Ele relatou, na verdade,


Um fato muito instrutivo,
Que eu resolvi fazer
Agora uma bela poesia
Baseado no seu saber.


Então ele me contou
Que havia um casal
De namorados, feliz
Sem outro tão igual.


Mas a jovem era cega,
Não conhecia o rosto
Do seu namorado
Que vivia com gosto


Ao seu lado na cidade.
Um dia ela falou assim:
“Só me caso se Deus der
A boa visão para mim,


Para eu ver como você
É.” Num abençoado dia,
A jovem ouviu a notícia
Que alguém com alegria


Tinha doado seus olhos
Para ela ver a realidade
Do mundo em que vive,
Na verdade, na verdade


Ela ficou muito contente.
Quando ela recebeu sim,
Os olhos e enxergou bem
O seu terno namorado,


Ela disse: “Não vou não,
Me casar com um cego.”
Daí foi viver a sua vida.
Ele que disse: “Entrego


Os meus olhos pra ela,
Pois a amo de coração.”
Por ela, ele ficou cego
E também na solidão.


Passado um bom tempo,
Ele se expressou assim:
“Ó meu grande amor,
Hoje você olha para mim


E me vê cego neste lugar,
Por te dar os olhos meus.
Claro, você me rejeitou,
Mas o maior almejo seu,


Eu já realizei, que era sim,
Você me enxergar.
Para poder então comigo,
Você contente se casar.


Porém, como esta vida é
Ilusória, você se achou
Com um brilho profundo,
De forma que me deixou.”


Eu redigindo este texto,
Lembrei do meu passado,
Quando queria uma amiga
Para viver do meu lado,


Claro, apareceram várias,
Umas pobres, outras ricas,
Umas doutas, outras não,
Umas de brio, outras bonitas


E assim, poderia escolher
Uma companheira de gosto.
Mas Deus deixou a loucura,
Para todas me verem louco


E cada qual se perguntar:
“Vou me casar com louco?”
Daí, todas se saíram de mim
E passei uns anos sem gosto


E vivendo com preconceito.
Achava que a minha vida
Não teria mais uma razão
De viver nesta terra querida.


Mas num dia abençoado,
Deus mandou uma donzela
Ao Distrito de Bananeiras,
E tocou no coração dela,


Ela se apaixonou por mim.
Até meus entes queridos
Lhes aconselhavam pra ela
Me deixar aqui esquecido.


Mas o seu amor era puro,
Claro, vindo do coração,
Pois não tinha sido à-toa
Deus trazê-la do Riachão


Para a terra de Bananeiras,
A fim de se casar comigo.
Hoje, já faz quase 30 anos
E sempre temos obedecido


As normas do matrimônio.
Temos 2 filhos formados,
Um é Técnico em Enfermagem,
E faz seu labor de bom grado,


E o outro é Bacharel em Ciências
Contábeis e estudo com alegria,
O que mais me interessa,
Numa Faculdade de Teologia.


Já temos 2 noras queridas
E um neto muito inteligente.
Minha família é abençoada
E todo mundo gosta da gente.


Agora, terminando o texto,
Dou glórias ao Senhor Deus,
Creio que foi bom ser louco,
Pois realizei o sonho meu,


Encontrei uma companheira
Que me ama de coração, e fé
Ela continua tendo em Jesus.
Para me amar, só Maria José


Que é uma mulher sábia
E ver um futuro melhor.
Agora, o nosso amor é sim
Para quem vive ao redor


Um bom exemplo de vida.
O jovem doou os olhos seus
Por amor a sua namorada,
Maria José no louco creu,


Como enviado do Senhor
Para lhe fazer assim feliz.
Então é motivo de dar glória
A Deus neste cantinho do país.


Mário Querino – Poeta de Deus  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MÁRTIR TIRADENTES

LIVROS DOADOS POR RONIWALTER JATOBÁ CHEGARAM HOJE AO COLÉGIO DO DISTRITO DE BANANEIRAS EM PAZ

SEPULTAMENTO DE GILMÁRIO (PICHOLA) FOI REALIZADO DEPOIS DAS 17 HORAS NO CEMITÉRIO DA PAZ DO DISTRITO DE BANANEIRAS