VIM DO PÓ E VOLTAREI AO PÓ SEM NENHUMA LUZ?

Poeta Mário Querino 17/02/2018


Hoje é sábado, é um dia
Em que Deus permitirá,
Meu cunhado ser velado,
E depois o povo sepultar.


O Senhor faz a sua obra,
Sem solicitar orientação
Ao homem, pois Ele faz
Com amor e perfeição.


Basta o homem perceber
Que ele nasceu, cresceu
E aprende muitas coisas,
Porém, o Metre é Deus.


Se o homem tender sim,
Para fazer o mal,
Deus deixa com alvedrio,
Não se intromete, o irreal


É vindo de sua natureza.
Deus dá o entendimento,
O homem faz quase tudo,
Só não usa o pensamento


Para perceber que perde
A sua saúde por dinheiro,
E depois gasta tentando
Durante o tempo inteiro


Recuperá-la sendo tarde
Demais. Então olhei sim,
Para o teto de sua casa
E disse: Coitado de mim,


O que serei hoje na terra?
Nasci do pó e sobre o pó
Eu lutei feito um lunático,
Agora eu estou aqui só


Esperando eu voltar ao pó,
E o que eu então levarei
Comigo neste dia? O que
Eu fiz? O que eu auferirei,


Se agora já voltarei ao pó?
Eu precisaria entender
Que não seria na Terra
Um eterno. Mas quis fazer


O que a minha cabeça
Pensava ou imaginava.
Hoje, eu estou vendo sim
Que agora não sou nada,


Serei apenas pó, como pó
Eu já fui. De que valeu
Todo o meu orgulho aqui,
Pisando nos irmãos meus,


Como se realmente fosse
Aqui o tal ou o melhor,
O mais sábio e poderoso,
E agora eu voltarei ao pó,


O que eu fiz para alcançar
O que Jesus nos prometeu?
Será que quando eu for
A porta será aberta por Deus,


Para eu então entrar e ficar
No seu Reino com Jesus?
Então, vim do pó e voltarei
Ao pó sem nenhuma luz?


Hoje, preciso entender que,
Não sou eterno na Terra,
Vou voltar ao pó, pois de lá
Eu vim. E neste pé de serra


Me sepultarão se o Senhor
Assim quiser, mas espero,
Esse grande dia em que
Deus me chamar. Eu quero


Deixar meu nome gravado
Na tábua do coração sim,
De todos que conhecerem
O Poeta, tintim por tintim


Nas páginas da Internet,
Ou então pessoalmente.
Por isso eu os considero
Também como boa gente


Que nasceu, vive e voltará
Ao pó e o espírito a Deus,
Para Ele pôr aonde quiser.
Assim, hoje, feliz penso eu,


Vim do pó sem ter nada
E voltarei ao pó vazio,
E tudo que eu aqui fizer
Será de obrigação e o brio


Que eu possa encontrar
Na minha vida terrena,
Não é para ser o melhor,
Isto meu coração entenda.


Mário Querino – Poeta de Deus   

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MÁRTIR TIRADENTES

LIVROS DOADOS POR RONIWALTER JATOBÁ CHEGARAM HOJE AO COLÉGIO DO DISTRITO DE BANANEIRAS EM PAZ

SEPULTAMENTO DE GILMÁRIO (PICHOLA) FOI REALIZADO DEPOIS DAS 17 HORAS NO CEMITÉRIO DA PAZ DO DISTRITO DE BANANEIRAS